24 DE AGOSTO

24/08/2017 00:00

79 - O vulcão Vesúvio entra em erupção e destrói a cidade italiana de Pompéia.  

1356 - Um tremor de terra atinge Lisboa, destruindo numerosas casa e parte da Sé.  

1499 - Alonso de Ojeda descobre o lago de Maracaibo, que chamou de Pequena Veneza, nome que, ligeiramente modificado, se converteu em Venezuela, para denominar todo o país.  

1572 - Registra-se, na França, o Massacre de São Bartolomeu.  

1814 - Washington é ocupada e incendiada pelos ingleses.  

1820 - Pronunciamento popular no Porto, que abre caminho à aplicação em Portugal dos valores do liberalismo, dando início à Revolução Liberal Portuguesa.  

1821 - O tratado de Córdoba é assinado, reconhecendo a indepência mexicana.  

1831 - Mariano Gálvez é eleito presidente da Guatemala.  

1832 - Morre Sadi Carnot, cientista francês que estabeleceu as bases fundamentais da Termodinâmica.  

1877 - O ensino gratuito e obrigatório é estabelecido no Uruguai.  

1879 - Explode em Cuba a chamada "guerra chiquita", declarada aos espanhóis pelo general Antonio Maceo.  

1891 - Edson obtém a patente da primeira câmera cinematográfica.  

1892 - Morre Jules Perrot, bailarino e coreógrafo francês.  

1899 - Nasce Jorge Luis Borges, escritor argentino.  

1909 - Inauguração do novo porto de Montevidéu.  

1919 - Nasce Bartolomé Maximiliano Moré, músico cubano.  

1926 - O pleno do Comitê Central do Partido Comunista da URSS expulsa Zinoviev pela chamada "declaraçãso dos 13".  

1927 - Nasce Harry M. Markowitz, economista norte-americano, Nobel de 1990.  

1929 - Conflitos armados em Jerusalém entre árabes e judeus deixam mais de 500 mortos.  

1930 - Um levante militar derruba o presidente do Peru, Augusto B. Leguía, que havia governado ditatorialmente o país durante onze anos.  

1941 - Segunda Guerra Mundial: tropas britânicas, pelo sul e pelo oeste, e russas, pelo norte, ocupam pacificamente o Irã.  

1943 - A aviação aliada destrói 80% de Frankfurt (Alemanha).  

1943 - Morre Simone Weil, escritora francesa.  

1948 - Nasce Jean Michel Jarre, compositor francês de música "pop".  

1949 - Termina virtualmente a guerra civil na Grécia, uma luta de três anos contra a guerrilha comunista.  

1950 - Morre Arturo Alessandrini, ex-presidente do Chile.  

1951 - Um furacão destrói o pântano de Gardedas (México), deixando 21 mortos e 250 feridos.  

1954 - Morte de Vargas. Em 24 de agosto de 1954, o presidente brasileiro Getúlio Vargas comete suicídio. Em sua carta-testamento, escreve: “Saio da vida para entrar na História”. Ele foi chefe do governo depois da Revolução de 30 e eleito pela constituinte em 1934. Em 1945, foi deposto, voltando à presidência em 1951.  

1968 - As garantias constitucionais são suspensas no Peru.  

1968 - No Pacífico, a França deflagra a sua primeira Bomba H.  

1973 - O general Augusto Pinochet é designado comandante no do exército chileno, em substituição a Carlos Prats.  

1981 - Mark David Chapman, o homem que assassinou o beatle John Lennon, recebe a sentença de 20 anos de prisão à detenção perpétua.  

1984 - O presidente da Colômbia, Belisario Betancur, consegui realizar um acordo com os guerrilheiros do M-19, estabelecendo que estes abandonariam as armas, após dezesseis anos de violência política.  

1991 - Mikhail Gorbachev se demite como secretario geral do PCUS e a Ucrânia proclama sua independência da URSS.  

1992 - O presidente brasileiro Collor de Melo é acusado de corrupção por uma comissão parlamentar.  

1994 - Depois de um exame antidoping, o jogador argentino Diego Maradona é suspenso do futebol pela Fifa. A punição duraria cerca de um ano.  

1995 - O governo do Zaire estabelece com a ONU um acordo para deportar cerca de 13 mil ruandeses e burundeses, enquanto outros 130 mil se escondem nas montanhas.  

1997 - O papa João Paulo II encerra em Paris, em frente a um milhão de peregrinos de 140 países, as XII Jornadas Mundiais da Juventude.  

1999 - A Rússia proclama sua vitória sobre os rebeldes do Daguestão, com a queda dos últimos redutos (Tando, Ansalta e Dhodroda). O Exército federal afirma que foram mortos mil guerrilheiros e 59 soldados.