20/04/2019 00:00

 

Jó (23/02/1955) §§ 60-61, Phoenix, Arizona, EUA.

Aí está a propagação de boas-vindas a você nesta noite. Quando Deus, despojando-Se, saindo dos palácios de marfim, tomando sobre Si a forma da carne do pecado, para humilhar-Se ao descer, para ser o Parente do mendigo mais pobre que existe no mundo nesta noite, para Se tornar um Parente para ele, o próprio Jeová, Se fez Parente a um mendigo. “As raposas tem tocas e as aves tem ninhos, mas o Filho do homem não tem um lugar para reclinar a Sua cabeça”. Nascido numa manjedoura, envolto em panos, todavia o Príncipe da glória, o sol nascente das alturas. Se humilhando, rebaixando-Se, condescendendo, descendo, para ser feito Parente com um pecador, pense nisso pessoal. Como você pode rejeitar esse amor incomparável? O que foi isso? Quando Deus Se tornou um pecador, levando os nossos pecados. Jesus Se tornou eu, para que eu pudesse me tornar Ele. [“Amém”] O Cordeiro de Deus inocente, Ele não conheceu pecado, Se tornou um pecador, para que eu pudesse ser filho de Deus adotado. [“Amém”]