Aquele Dia no Calvário

27/07/2019 00:00

 

Aquele Dia no Calvário (25/09/1960) §§ 84-86, Jeffersonville, Indiana, EUA.

Ele era apenas um homem, o Homem perfeito. Ele deu a Sua Vida, e Ele fez um exemplo para você. Agora, o que devemos fazer? Agora, a primeira coisa que eu quero dizer é: Jesus não viveu para Si mesmo. [“Amém”] Sua vida foi usada para os outros. Isso é perfeitamente a Vida Eterna. Quando você diz que vai à igreja e você faz coisas boas, tudo bem. Mas quando você vive sua vida para si mesmo, você não tem a Vida Eterna. Vida Eterna é viver para os outros. [“Amém”] Isso provou quando chegou ao Cordeiro de Deus. Ele viveu e tinha a Vida Eterna, porque Ele não viveu para Si mesmo. Ele viveu para os outros. E você recebe a Vida Eterna ao receber nesse dia, e você não vive mais para si mesmo. Você vive para os outros. Alguém disse: “Como você consegue ficar parado e deixar que alguém chame você de tantos nomes ruins?”. Você não vive para si mesmo. Você vive para os outros para que você possa resgatar aquele homem. Vocês se tornam filhos. E o problema é que a igreja tem se esquecido que eles eram filhos. Vocês são filhos. Você está tomando o lugar de Cristo. Vocês são filhos, por isso não vivam para si, vivam para os outros. “Bem, irmão Branham, eu posso viver para este irmão, porque ele com certeza é um bom homem”. Não é isso. Viva para aquele homem que te odeia. [“Isso mesmo”; “Amém”] Viva para aquela pessoa que te mataria se pudesse. [“Isso mesmo”] Isso é o que eles fizeram a Ele. Eles O mataram, e Ele morreu para que Ele pudesse salvá-los. Isso é Vida Eterna.