8 DE MARÇO

08/03/2019 00:00

1669 - A fúria do Etna. O vulcão Etna, que ainda hoje está ativo na Itália, causou a morte de mais de 20 mil pessoas no dia 8 de março de 1669. A erupção destruiu a cidade de Catania. 

1702 - Morre Rei William III da Inglaterra 

1702 - A rainha Anne da Inglaterra sobe ao trono após a morte do rei William III. 

1772 - O astrônomo francês Jacques Laibats Montaigne descobre o cometa Biela. 

1778 - Nasce Jean-Toussaint Arrighi de Casanova, militar francês 

1799 - Um incêndio destrói o Teatro Odeon de Paris.  

1844 - Morre Carlos XIV, rei da Suécia, antigo soldado de Napoleão  

1857 - Ataque incendiário da polícia causa morte de 129 operárias americanas, na fábrica Cotton, em Nova York. 

1888 - Federico III é proclamado imperador da Alemanha. 

1907 - Nasce Konstantinos Karamanlis, ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Grécia 

1911 - Nasce Maria Bonita (-1938), mulher do cangaceiro Lampião  

1917 - Morre Ferdinand von de Zeppelin, inventor do dirigível que leva seu nome  

1917 - Tumultos em Petrogrado (São Petersburgo) marcou o início da Revolução de Fevereiro e a primeira fase da Revolução Russa. 

1921 - O presidente do governo espanhol, Eduardo Dato, é assassinado em Madri.  

1950 - Marshal Voroshilov anuncia a existência da bomba atômica soviética.  

1965 - Os EUA enviam as primeiras tropas militares ao Vietnã.  

1983 - O papa João Paulo II visita Honduras.  

1983 - O presidente dos EUA, Ronald Reagan, chama a Rússia de "Império do Mal". 

1985 - Explosão de um carro-bomba mata 96 pessoas em uma mesquita de Beirute. 

1996 - China lança três mísseis balísticos contra o mar de Taiwan duas semanas antes das primeiras eleições presidenciais da ilha.  

1999 - Morre Adolfo Bioy Casares, escritor argentino  

1999 - Morre Joe Dimaggio, jogador de baseball americano 

2001 - O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra é multado em R$ 6 milhões pelo desmatamento de uma área no Paraná. 

2003 - A Justiça argentina pede a prisão de quatro ex-membros do governo iraniano por sua suposta ligação com o atentado de 1994 contra a AMIA, em Buenos Aires.