A Fé Que Uma Vez Foi Dada aos Santos

25/05/2018 00:00

 

A Fé Que Uma Vez Foi Dada aos Santos (29/11/1953) § 69

Aí está Esaú e Jacó. Vamos tomá-los apenas por um momento. Ora, Esaú era muito melhor – muito mais cavalheiro, do tipo cristão, como nós chamaríamos hoje, do que Jacó. Ora, claro que ele era. Esaú tomava conta de seu velho pai cego. Ele arrebanhava os bois. Ele saía para caçar e conseguia alguns veados e alimentava o seu velho pai. E Jacó era apenas um pequeno sujeito que ficava em volta da casa, do tipo preguiçoso. Mas qual era a diferença com Jacó? Jacó tinha a recompensa de Deus, o direito de primogenitura. É isso mesmo? Um tipo perfeito de hoje... Alguém diz: “Bem, aqui está um bom homem. Ele vai à igreja, e ele vai todos os domingos. Ele é um bom pagador na igreja. Ele pertence à melhor igreja na cidade. Ele educa os seus filhos. Ele faz isso”. Isto é muito bom. Isso é bom como um cidadão, mas, irmão, isso nada tem a ver com o cristianismo, nada. Você que vai à igreja, tem o seu nome em cada livro da igreja que há em Palm Beach ou – ou na Florida. Isso nunca lhe fará bem nem um pouquinho. Ainda que o pregador possa descer a bandeira a meio mastro e dizer que você foi para o céu, mas a menos que você seja nascido de novo, você está perdido.