Expectativa

13/04/2017 00:00

 

Expectativa (5/02/1961) §§ 34-35, Tucson, Arizona, EUA.

Eu li sobre Abraham Lincoln, um grande sulista. Ele ficou fora do barco lá em New Orleans, e os viu em um poço de escravos lá leiloando um homem grande – um enorme negro robusto. E a sua pobre esposa de pé lá fora com dois bebês, chorando, pois iriam vendê-lo para procriar com mulheres mais saudáveis para fazer escravos maiores. Abraham Lincoln armou seu punho assim, e disse: “Isso está errado. Algum dia eu vou bater nisso, mesmo que isso tire a minha vida”. Isso tirou, mas ele bateu nisso. Ele rompeu também. Deixe-me dizer-lhe, irmão, incredulidade é do diabo. Permita-me bater nisso, Senhor. Não me importa se isso custe a minha vida. Permita-me romper essa coisa sobre a igreja, esses limites, e assim por diante – que possamos ver que por um Espírito somos todos batizados em um corpo, e que somos cristãos. Somos irmãos. Não interessa se um homem pertence à igreja de Deus, e eu pertenço às assembleias, e este a uma batista, ou presbiteriana; somos irmãos, o que somos, somos irmãos em Cristo. Vamos romper isso. Demolir essas fronteiras. Que possamos estender nossos braços para cada irmão.