Em Cades Barnéia

03/11/2016 00:00

 

Em Cades Barnéia (27/05/1956) § 18

...Há pouco eu estava ensinando hoje em uma casa onde fui convidado para jantar fora. Eles queriam saber se eles reconheceriam os seus entes queridos, quando se encontrassem com eles na glória. “Ora”, eu disse, “certamente que vamos reconhecê-los”. Veja. Nós – nós estamos em um – nós – possuímos três diferentes corpos em que habitamos: Um é um humano, o outro é o celestial, e o outro é o glorificado. E então se nos conhecemos uns aos outros no corpo humano, o corpo mortal, quanto mais nós nos conheceremos em um corpo glorificado? É como se a lei pudesse produzir uma coisa boa, quanto maior coisa pode a graça produzir, porque é maior do que a lei. E se a lua pode produzir uma certa parte de luz, quanto mais o sol a brilhará mais quando ele vem. E certamente que vamos reconhecer um ao outro.