21 DE MAIO

21/05/2017 00:00

1813 - A Assembléia Geral Argentina retira todos os títulos de nobreza no território das Províncias Unidas do Rio do Prata. 

1822 - O Congresso do México proclama imperador do país Agustín de Iturbide, que havia dado um golpe de Estado. 

1831 - Daguerre comunica a seu sócio Niepce a descoberta acidental da fotossensibilidade do iodeto de prata, base da fotografia. 

1851 - É abolida definitivamente a escravidão na Colômbia, no governo do general José Hilario López. 

1853 - A Constituição de 1853 é promulgada na Colômbia durante a presidência de José María Obando. 

1879 - Durante a guerra do Pacífico, do Peru e Bolívia contra o Chile, este país vence a batalha naval de Iquique e bloqueia a costa peruana, ocupando parte dela. 

1895 - Nasce Lázaro Cárdenas, político e militar mexicano. 

1911 - O presidente mexicano, Porfirio Díaz, pactua com os revolucionários vitoriosos após o levante de 20 de novembro e abandona o país. 

1919 - A Câmara de Representantes norte-americanos autoriza o voto feminino. 

1921 - Nasce Andrei Sajarov, cientista russo, prêmio Nobel da Paz em 1975. 

1925 - O explorador norueguês Roald Amundsen parte para o Pólo Norte. 

1927 - O aviador norte-americano Charles Lindbergh chega a Paris vindo de Nova York, com seu "Spirit of St Louis", percorrendo 5.860 quilômetros em 33 horas e 27 minutos. Foi a primeira travessia sem escalas através do Atlântico. 

1927 - Nasce em Vitória(ES), Ari Marcos da Silva - 15º governador do território brasileiro. 

1934 - Nasce Bengt Samuelsson, professor e pesquisador sueco, prêmio Nobel de Medicina em 1982. 

1944 - Segunda Guerra Mundial: após uma duríssima batalha, os aliados ultrapassam Montecassino, facilitando a união com as forças de Anzio Nettuno e o avanço sobre Roma. 

1946 - Morre Eduardo Trongé, autor dramático argentino. 

1949 - Guerra civil chinesa: os comunistas sitiam Shanghai por terra, mar e ar. 

1950 - Um terremoto destrói a maior parte da cidade peruana de Cuzco e causa a morte de uma centena de pessoas. 

1951 - Na Coréia, as tropas da ONU empurram os comunistas para o norte do paralelo 38. 

1965 - O presidente da Colômbia, Guillermo León Valencia, estabelece o estado de sítio no país. 

1968 - Em 21 de maio de 1968, dez milhões de franceses fazem greve. Naquele mês, estudantes da Sorbonne e da Naterre foram às ruas para lutar contra a cultura vigente. Pregavam o igualitarismo, o liberalismo e a liberação sexual. Os slogans dos manifestantes eram: "é proibido proibir", "gozar sem freios" e "nem Deus, nem mestre". 

1969 - A nave espacial norte-americana Apolo X fica a 15 quilômetros da Lua. Dois de seus três tripulantes saem do módulo lunar. 

1969 - Condenado à morte o assassino de Robert Kennedy, Sirhan B. Sirhan.  

1975 - Começa em Stuttgart o processo contra o grupo Baader-Meinhof, autodenominado facção do Exército Vermelho. 

 

1982 - Guerra das Malvinas: a marinha britânica realiza as primeiras operações de desembarque nas ilhas com grandes perdas humanas. 

1984 - Após 21 anos de cárcere, é liberado no Paraguai o preso político mais antigo da América, Escolástico Ovando. 

1987- Um incêndio incontrolável arrasa o norte da Guatemala. 

1989 - Morre John R. Hicks, economista britânico, prêmio Nobel 1972. 

1990 - Ion Iliescu ganha as eleições na Romênia com 90% dos votos. 

1990 - O Iêmen do Sul e o do Norte se unem num só país. 

1991 - Morre em um atentado Rajiv Gandhi, ex-primeiro ministro da Índia, e mais 18 pessoas, antes de um motim na localidade do estado do sul de Tamil Nadu. 

1992 - A OTAN amplia para fora das fronteiras dos países europeus integrantes da organização seus objetivos de manter a paz. 

1992 - Acordo para a retirada de soldados da federação iugoslava de Sarajevo. 

1995 - O papa João Paulo II visita sua terra natal, a Polônia. 

1998 - Demissão do presidente da Indonésia, o general Suharto, em meio a uma grave crise e depois de 32 anos no poder. 

2001 - Os Estados Unidos e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) assumem as resoluções da Comissão Mitchell e Israel aceita o plano, mas nega a retirada dos assentamentos judeus.