11 DE AGOSTO

11/08/2017 00:00

1711 - Pela primeira vez acontece a corrida de cavalos Royal Ascot, a mais espetacular da Inglaterra.   

1909 - O Arapahoe foi o primeiro navio a transmitir o pedido de SOS pelo rádio. Ele estava perdido no norte do continente americano.   

1913 - Nasce Angus Wilson, escritor britânico.   

1919 - A Assembléia Nacional da República de Weimar proclama uma Constituição em substituição da do Império.  

1920 - O governo soviético reconhece a independência da Letônia.   

1929 - Chaim Weizmann funda em Zurich a Agencia judaica.   

1933 - Forças cubanas se rebelam contra o presidente Gerardo Machado.   

1948 - Os aliados organizam o contrabloqueio financeiro a Berlin Oriental.  

1952 - O Parlamento da Jordânia depõe o rei Talal. Seu filho Hussein, de 16 anos, é designado novo monarca.   

1954 - Guatemala: a Junta assume poderes absolutos.   

1956 - Morre Jackson Pollock, pintor norte-americano.  

1965 - Em Los Angeles, nos Estados Unidos, uma briga, que começou entre dois jovens negros e a polícia, durou seis dias e provocou a morte de 35 pessoas.   

1967 - O governo da Nigéria declara guerra a Biafra.   

1970 - Suleiman Frangie torna-se chefe do Estado do Líbano.   

1975 - Os Estados Unidos vetam a entrada do Vietnã na Organizações das Nações Unidas.  

1977 - Estados Unidos e Panamá concordam que este país terá poder sobre o Canal em 2000.  

1980 - Índios txucarramães mataram 11 homens que estavam desmatando uma área dentro da reserva indígena.   

1983 - Um total de 23 mortos no Chile duranto os protestos contra o regime ditatorial de Augusto Pinochet.   

1986 - O fim do Fusca. Em 1986, o automóvel Fusca parou de ser fabricado no Brasil. O carro foi lançando originalmente na Alemanha em 1935 pelo projetista Ferdinand Porsche. Em 1959, foram lançados os primeiros com fabricação brasileira. Em 1993, a pedido de Itamar Franco, o Fusca volta a ser produzido. Sua extinção definitiva ocorre em 1996.  

1994 - Morre Peter Cushing, ator britânico.  

1995 - Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) assinam um acordo no balneário egípcio de Taba através do qual Israel se reserva o controle da segurança na Cisjordânia ocupada.